COVID-19 e o Estado de Calamidade

 

É TEMPO DE ACORDAR!!!
Os dados não coincidem com o que nos querem “vender”!
Como podemos acreditar no discurso de terror do primeiro ministro e de que estamos realmente num estado de Calamidade com os dados que observamos?
Portugal registou hoje, dia 16 de Outubro, 21 mortes e, segundo os números e terminologia da DGS mais 2.608 “infetados” que, a bem dizer, significa que as pessoas que fizeram o teste, testaram positivo, mas, na grande maioria não têm sintomas.
De acordo com a mesma DGS, e passo a citar:
“A grande maioria dos doentes (97,3%) com covid-19 está a recuperar em casa, estando os restantes internados em enfermaria e nos cuidados intensivos, disse hoje o secretário de Estado Adjunto e da Saúde.
Segundo os dados avançados por António Lacerda Sales na conferência de imprensa sobre a covid-19, 2,3% dos doentes estão internados em enfermaria e 0,4% em Unidade de Cuidados Intensivos”
Estado de Calamidade com 97% dos “doentes” a recuperar em casa e “0,4% em cuidados intensivos?? Será mesmo que estes dados merecem as medidas anunciadas? As ameaças de confinamentos, as denúncias? A perda dos empregos? A fome e as doenças que surgirão na sequência de tudo isto?
Mas, a quem querem enganar, que valores mais baixos se escondem por detrás desta falsa preocupação com a saúde pública e o bem dos cidadãos???
E se ainda restam dúvidas, basta olhar as estatísticas da Atividade Hospitalar do ano de 2020!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *